domingo, julho 25, 2021

O Costistão


 

sábado, julho 03, 2021

O regresso à cidade medieval ?

O regresso à cidade medieval ?
Vão-se multiplicando os acidentes envolvendo ciclistas, trotinetes, peões e motoretas das Ubers.
Isso não me espanta pois as ruas das cidades estão cada vez mais caóticas, com vários tipos de veículos a entrecruzarem-se manobrados por pessoas com diferentes motivações e conhecimento do código da estrada (e mesmo língua e da geografia citadina).
Nuns casos predomina a atitude lúdica descontraída (mas o trânsito é uma coisa muito séria), noutros a azáfama do trabalho à tarefa (conduzindo motoretas a olhar para o GPS do telemóvel), e na maioria o tradicional stress dos movimentos pendulares casa/trabalho/casa (horas roubadas à vida familiar).
Esta mistura de coisas tão diferentes no mesmo espaço viário tem forçosamente que produzir graves consequências.
Os poderes públicos têm que decidir de uma vez se deixam que se instale o caos medieval nas cidades ou se impedem que carros, autocarros, eléctricos, bicicletas, motoretas de distribuição de pizzas e trotinetes se misturem nas mesmas faixas de rodagem.

sexta-feira, junho 04, 2021

Elefante branco


 

sábado, maio 15, 2021

Vida militar


 Visita dos cadetes fuzileiros aos paraquedistas em 1967/8.

Sou o segundo em cima à esquerda

quarta-feira, abril 21, 2021

Incontornável


 

quinta-feira, abril 08, 2021

O meu avô dos olhos claros




O meu avô dos olhos claros
era homem de longos silêncios
interrompidos por pragas
que eu, miúdo da cidade, não entendia
"ah codorniz, peixeira do mar"
O meu avô dos olhos claros
talvez uma semente que ficara
de alguma invasão francesa
contorcia um bigode arruivado
sobre dez réis de gente
O meu avô dos olhos claros
sacou uma dúzia de filhos
da pequena leira à volta da casa
onde a avó de tez cigana
estendia os panos de secar figos
O meu avô dos olhos claros
bebia o seu copito, de raiva,
contra uma pobreza que nem imaginamos
e resmungava antigos ditados
quando as centopeias minavam o pão
O meu avô dos olhos claros
levou-me à pequena eira
e deixou-me pisar as uvas na adega
mas acho que nunca o conheci
acho que nunca ninguém o conheceu
O meu avô dos olhos claros
acabou na prosaica Amadora
tolerado em casa de uma filha
e pedia esmola à porta da estação
para ter a sensação de estar vivo
O meu avô dos olhos claros
desapareceu no silêncio
tal como sempre viveu
com os olhos cada vez mais claros
do que viu e do que sofreu
O meu avô dos olhos claros
morreu há um ror de anos
nunca teve cinco minutos de fama
os filhos foram-se todos
e dos netos pouco resta
O meu avô dos olhos claros
visitou-me hoje, inesperadamente,
e eu soçobrei à sua tragédia vulgar
e senti a sua herança como nunca
agora que só eu o posso lembrar

sábado, abril 03, 2021

Farto de discursos piedosos


 

quinta-feira, março 25, 2021

O confinamento é um meio e não um fim.


Racionalidade no combate à pandemia (3)
O confinamento é um meio e não um fim.
Duas frases equívocas marcaram recentemente as nossas vidas: "Vai ficar tudo bem" e "Fique em casa".
O "Vai ficar tudo bem" teve os resultados conhecidos.
O "Fique em casa" entranhou-se de tal forma que nos esquecemos da razão do seu aparecimento.
Ficar em casa é uma maneira de evitar contágios, ou seja, é um meio e não um fim. Só existe porque os cidadãos são tratados como patetas incapazes de gerir os seus comportamentos de forma a evitar os contágios, em casa ou fora dela.
Estar num descampado, ou dentro do automóvel, é tão pouco contagiante como estar dentro de casa. Estar a mais de dois metros de alguém e usar máscara é, em termos práticos, tão pouco contagiante como estar fechado em casa.
Mas neste momento estamos obcecados com a "letra da lei" em vez do "espírito da lei", já não se discute se um dado comportamento é de risco mas sim se o estado de emergência o permite.
As "forças da ordem" dão-se ao luxo de importunar, e identificar, cidadãos que passeiam numa praia deserta em vez de andarem a evitar ajuntamentos e confraternizações em praças e miradoiros das nossas cidades.
E o nosso orgulho cívico, que nunca foi grande coisa maltratado por décadas de ditadura, tarda em se fazer ouvir.

terça-feira, março 23, 2021

Racionalidade no ataque à pandemia (2)


Racionalidade no ataque à pandemia (2)
Num país como o nosso, em que as segundas casas são muito comuns, devia ser legislado um “pacote casa citadina-carro-casa secundária” para efeitos de confinamento. Em que as casas e o carro fossem englobados como fazendo parte da residência. O isolamento sanitário é o mesmo em qualquer dos interiores.
E não são só os ricos que têm casas fora da cidade. Há até pessoas modestas que cultivam hortas e têm criação para consumo próprio e necessitam de lá se deslocar com regularidade.

quinta-feira, março 11, 2021

11.03.1975


 Onde eu andava, neste dia, há 46 anos

sábado, fevereiro 13, 2021

Imperdível.


Gonçalo M. Tavares publicou ontem no Expresso esta pérola. Imperdível.

sexta-feira, fevereiro 12, 2021

Chocante.



Chocante.

Em número de mortes por milhão de habitantes estamos em terceiro lugar.

Bem vinda seria uma explicação para este facto surpreendente e terrível.

quarta-feira, fevereiro 03, 2021

Estirpes


 

segunda-feira, janeiro 04, 2021

O que a casa gasta


 

quinta-feira, dezembro 24, 2020

Feliz Natal


 

domingo, dezembro 13, 2020

Nova Praça de Espanha, novo imbróglio.


Nova Praça de Espanha, novo imbróglio.

Não é preciso ser engenheiro mecatrónico para perceber que uma rotunda (como havia) é mais eficiente do que vários cruzamentos (como há agora)

segunda-feira, novembro 30, 2020

Segunda vaga


 

sábado, novembro 14, 2020

O verdadeiro partido do TAXI


 

O verdadeiro partido do TAXI
Durante muito tempo o CDS, por ter poucos deputados, foi considerado o "partido do taxi".
Ora o verdadeiro "partido do taxi" é o Chega. Não só por ter poucos deputados mas essencialmente por dizer na AR coisas que só costumávamos ouvir nos taxis. Coisas do tipo "isto só lá vai com dois salazares".
Enquanto foi só o senhor Antunes do talho a dizer que, na sua modesta opinião, os pedófilos deviam "ficar sem os tintins" nós achámos a coisa um pouco bizarra e não demos grande importância.
Quando a D. Justina do quarto andar nos encontrou na escada e desatou a vociferar contra a "deputada gaga", que tinha vindo da Guiné (onde estava tão bem) para lançar a confusão, encolhemos os ombros e levámos à conta da solidão em que ela vivia.
Quando descobrimos, intrigados, que o senhor Rocha da mercearia tinha um sapo à porta do estabelecimento julgámos que fosse uma campanha a favor de alguma espécie em perigo de extinção.
Mas quando o senhor Antunes, a D. Justina e o merceeiro Rocha, e milhares como eles, elegeram o Ventura para a Assembleia da República, houve um "sobressalto cívico".
Agora anda toda a gente a falar no "cordão sanitário".
Podemos, em caso de necessidade, meter o Ventura num táxi e pagar ao motorista para o levar até aos confins de Vladivostok.
Já o senhor Antunes, a D. Justina e o Rocha da mercearia, e os muitos milhares que pensam como eles é que é uma chatice.
Talvez possamos encher os estádios todos do país, agora que o futebol está sem clientes. Mas acho pouco democrático.

sexta-feira, novembro 06, 2020

sobre ser


 exposição de fotografia inaugurada ontem


(foto de Luis Rocha)

terça-feira, outubro 13, 2020

As melhores frases durante/sobre a crise pandémica


As melhores frases durante/sobre a crise pandémica
(Roubado ao Rui Rocha)

"Há baixíssima probabilidade de vírus em Portugal. A OMS está a exagerar um bocadinho."
Graça Freitas

"Apelo para que visitem os lares: sejam solidários."
Graça Freitas

"Não usem máscaras. As máscaras dão falsa sensação de segurança."
Graça Freitas

"Testes? Testes negativos dão falsa sensação de segurança."
Graça Freitas

"Esta semana chegam 500 ventiladores. Outros tantos após a Páscoa."
Lacerda Sales

"Então nós íamos mascarados para o 25 de Abril?"
Ferro Rodrigues

"Não é necessário usar máscara. A AR é um edifício grande."
Graça Freitas

"Admito a possibilidade de celebração do 13 de Maio."
Marta Temido

"Já tenho um esquema para ir à praia."
Marcelo Rebelo de Sousa

"Senhor Presidente, isso não é permitido."
Elemento da segurança de Marcelo Rebelo de Sousa

"Não vai haver austeridade."
António Costa

"Tracei as linhas gerais para um plano a 10 anos em 2 dias."
António Costa e Silva

"Comigo ninguém falou sobre qualquer plano."
Mário Centeno

"Nos aviões não é necessário distanciamento porque as pessoas só olham para a frente."
Graça Freitas

"A realização da fase final da Champions em Lisboa é um prémio para os profissionais de saúde."
António Costa

"O que nós queremos é que venham muitos estrangeiros."
Graça Freitas

"Que bom que foi poder ver o Algarve sem as filas e as enchentes de sempre."
António Costa

"A pandemia pode ser uma oportunidade para a agricultura portuguesa."
Maria do Céu Albuquerque

"Que cada um de nós recorra à horta de um amigo. Não açambarquem."
Graça Freitas

"Admitimos retaliar contra países que impedem entrada de portugueses."
Augusto Santos Silva

"Aparecem mais casos porque estamos a testar mais."
António Costa

"A Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, como forma de proteger as crianças que regressaram esta segunda-feira ao jardim de infância, criou um dispositivo que ajuda a manter sempre o distanciamento social. A solução surgiu sob a forma de um chapéu com quatro héllices."
CMAV

"A Junta de Freguesia de São Martinho do Porto levou a cabo uma acção de desinfecção do areal da praia com um tractor e uma solução que continha hipoclorito, no início de Maio."
JFSMP

"Vá, dentro do elevador cada um virado para o seu lado."
Graça Freitas

“Até agora não faltou nada no SNS e não é previsível que venha a faltar.”
António Costa

"É muito difícil fazer previsões quando o mundo mudou em 360 graus em dois meses"
António Costa

"População menos educada e mais pobre poderá estar a potenciar uma maior incidência da epidemia no norte."
TVI

"Existe, de facto, um produto muito eficaz, um produto que mata todos os micro-organismos e, portanto, bactérias e vírus, e que consegue durante um mês essa mesma segurança. Há uma película que é formada em torno das superfícies onde ele for aplicado."
Matos Fernandes

“Estou aqui sem nenhuma proteção porque tenho a certeza que nem a Cristina nem nenhum dos adjuntos que estão aqui, que aliás são muitos, não representam qualquer tipo de problema para a minha saúde. Sei disso olhando para eles.”
Francisco George

"Por que é que aquilo só afeta os chineses?"
Cristina Ferreira

“Se isto é um milagre, o milagre chama-se Portugal."
Marcelo Rebelo de Sousa

"Não é patriótico atacar agora o governo."
Rui Rio

"Confinamento é para manter diga a Constituição o que diga”
António Costa

“Nesta guerra, ninguém mente nem vai mentir a ninguém. Isto vos diz e vos garante o Presidente da República.”
Marcelo Rebelo de Sousa

"É menos perigoso do que a gripe".
Jorge Torgal

"Vai ficar tudo bem."
Sem autor atribuído

"Quero felicitar o Senhor Presidente da República neste 4º aniversário da sua tomada de posse, com votos de que o ano que agora se inicia seja assinalado pelo mesmo nível de sucesso, aproveitando para o congratular pelos resultados negativos no teste efetuado."
António Costa

"As Câmaras Municipais do Porto e de Vila Nova de Gaia informam que a noite de São João se comemora a 23 de junho, ontem."
CMP/CMVNG

“Cerca sanitária no Porto? Neste momento, e provavelmente hoje será tomada uma decisão nesse sentido, a ser equacionada entre a autoridade de saúde regional e nacional e o Ministério da Saúde, obviamente.”
Graça Freitas

"É mentira, é mentira."
António Costa

"Se o primeiro-ministro puxou as orelhas à ministra teria certamente razão."
Marta Temido

"A falsa frágil como as orquídeas que ama.”
Fernanda Câncio

“Existe nas últimas semanas uma ligeira subida numa tendência que é de estabilização da descida.”
Marcelo Rebelo de Sousa

"No se trata de Lisboa, sino de algunos barrios de municipios vecinos. No existe ninguna relación con el centro de la ciudad de Lisboa donde se celebrará la Champions."
António Costa

"O antibiótico é para combater o vírus."
António Costa

“Temos uma enorme dificuldade em pronunciar o nome das pessoas, uma enorme dificuldade em comunicar.”
Rui Portugal

"Ir assim para a rua mamar copos sem máscara sem nada, hum..., não é boa ideia."
Marta Temido

"As vacas não deixaram de existir e a poluição baixou."
Maria do Céu Albuquerque

"Um dia será o Reino Unido a precisar de quem agora está em baixo."
Marcelo Rebelo de Sousa

"Com maus chefes e pouco exército não conseguimos ganhar esta guerra."
Fernando Medina

"Ministério da Saúde não se pode deixar capturar pela crítica fácil e pela má-língua."
Marta Temido

"Pandemia pode ser oportunidade para resolver problemas no acesso à habitação em Lisboa".
Fernando Medina

"A questão do Estado de Direito não deve ser relacionada com as negociações sobre o plano de recuperação".
António Costa

“Nós não estamos aqui para festas de anos de ninguém.”
Mark Rutte

"Ponto mais crítico da contração económica já ficou para trás."
Siza Vieira

"Vamos beber o drink de fim de tarde."
Graça Fonseca

"A melhor forma de dar a volta a esta crise é o crescimento económico."
Siza Vieira

"O meu objetivo não é apurar a responsabilidade de surtos nos lares."
Ana Mendes Godinho

"Não o li, mas a Ordem dos Médicos fez-me chegar o relatório e já pedi que o analisassem."
Ana Mendes Godinho

"É fácil ficar no nosso consultório e passar o dia a falar por videoconferência para as televisões."
António Costa

"É que o presidente da ARS mandou para lá os médicos fazerem o que lhes competia. E os gajos, cobardes, não fizeram.”
António Costa

“O Senhor Primeiro-ministro não reproduziu integralmente e fielmente aquilo que minutos antes tinha reconhecido à Ordem dos Médicos.”
Ordem dos Médicos

"Diga aos portugueses para votarem noutro Governo."
Marcelo Rebelo de Sousa

"Nunca pensei que chegássemos a cinco dias da Festa do Avante sem conhecer as regras do jogo."
Marcelo Rebelo de Sousa

“O encerramento das escolas não se devem ao facto de as escolas serem um local de contaminação mas pelo contrário a escola deve-se ao facto de a escola ser um local de contacto ser um local que favorece naturalmente a contaminação.”
António Costa

"A escola, em si, não transmite o vírus."
António Costa

O estudo do Instituto de Saúde Pública UPorto concluiu que não existe ligação direta entre as infeções da covid-19 e utilização do transporte ferroviário na Área Metropolitana de Lisboa.”
Pedro Nuno Santos

“É altura de deixarmos de pôr o país nas bocas do mundo, dizendo que a informação não é boa. Isso até nem é patriótico.”
Graça Freitas

“Uma vez que estive na reunião do Conselho de Estado a aplicação STAYAWAY COVID devia-me ter alertado. E não alertou.”
Rui Rio

"De acordo com estudo preliminar, o excesso de mortes em 2020 poderá dever-se à temperatura elevada."
António Costa

quarta-feira, outubro 07, 2020

Está explicado


Conselheiro participou na renegociação secreta de
 contratos que terão lesado o Estado em 3,5 mil milhões de euros. 
PJ dá José Tavares como muito próximo de ex-secretário de Estado de Sócrates.

terça-feira, outubro 06, 2020

Regressar ao passado em sítios actuais


Regressar ao passado em sítios actuais
Há dias estive na Praça de Alvalade e à minha volta só via intrusos, inconscientes do passado daquele local.
Eu estava algures nos anos 70 ou 80 e todas as outras pessoas moviam-se no ano 2020.
Tinha ido ao cinema Alvalade (a que hoje chamam City) e depois dera uma volta na Avenida da Igreja. Aquela praça e aquela rua foram o meu habitat diário entre 1974 e 1993.
Naquela época havia ali algumas grandes empresas; a IBM, a Profabril, as Páginas Amarelas, etc. No conjunto empregavam muitas centenas de bem pagos profissionais que garantiam o sucesso do comércio da zona.
À hora de almoço havia grupos de colegas que percorriam a Av. da Igreja, para cima e para baixo, beberricavam o seu café e espiolhavam as montras.
O Centro Comercial, na primeira cave, tinha requintes desaparecidos; ourivesarias e iguarias gourmet.
O próprio bairro de Alvalade era habitado por quadros superiores e chefes de repartição, que garantiam um certo estadão nas esplanadas.
O tempo encarregou-se de tudo transformar.
As empresas fecharam ou fugiram, fustigadas pelas mudanças tecnológicas.
A rua foi invadida por todo o tipo de restaurantes rápidos e foi difícil encontrar vestígios do outro tempo. A meio da avenida resiste a geladaria, que não foi remodelada e continua a vender as suas "conchanatas" (um nome equívoco mas carregado de memórias).
A Charcutaria Riviera, do outro lado da rua, já não tem o ambiente cuidado e pomposo dos queijos da serra por encomenda; vende fruta no exterior e começa a parecer-se com qualquer mercearia.
O Centro Comercial abastardou-se com a inclusão de um prosaico supermercado e debaixo das arcadas, antes monumentais suportes dos potentados económicos que habitavam mais acima, pululam agora as pizzarias e outros malefícios modernos.
Mas o verdadeiro choque aconteceu quando dei de caras com o Grog, que já era bar há 40 anos e cujo visual se mantém inalterado. Os vidros cobertos com psicadelismos negros deixam ver, como antes, apenas laivos do seu interior.
De repente todos os rostos com que me cruzava me pareceram perdidos num presente raso, sem terem a noção de tudo o que nós vivemos, pessoal, profissional e políticamente, naquele espaço agora quotidianamente profanado.

sábado, outubro 03, 2020

Feira dos Fundos


 

sexta-feira, setembro 25, 2020

Política no futebol


 

sexta-feira, setembro 04, 2020

sábado, agosto 15, 2020

La Strada

 

La Strada

Em Agosto o Nimas está a mostrar vários filmes de Fellini. Hoje fui ver "La Strada", que já não via há décadas, pois não gosto de ver filmes em casa.
A música de Nino Rota e os olhos de Giulietta Masina constroem um ambiente poético irresistível, numa Itália do pós-guerra, que lutava pelo pão de cada dia com a energia brutal de Anthony Quinn.
A fotografia a preto e branco, rugosa e áspera, é a mais adequada quer para a poesia quer para a miséria.
Tocou-me muito.
O filme foi feito quando eu tinha nove anos.
Eu ainda conheci pessoas assim, eu tinha na família histórias daquele tipo e em ambientes similares.
Um mundo que desapareceu para sempre.
Claro que ainda hoje há miséria, mas não é aquela miséria.
Claro que ainda há violência, mas não é aquela violência.
Claro que ainda hoje há poesia, mas não é aquela poesia.

segunda-feira, julho 20, 2020

Mário



No meu 75º Aniversário, há cerca de um mês,
o meu filho Mário resolveu dar-me uma prenda, em forma de supresa. Pediu a um conjunto de 27 pessoas, artistas e outras figuras públicas, que relatassem as impressões que lhes causavam algumas fotografias minhas.
Nesse grupo estão alguns velhos amigos meus mas também pessoas que só conheço pelas suas obras ou actuações.
O Mário escolheu as fotografias tendo em conta as supostas idiossincrasias de cada convidado. Poucas ou nenhumas informações foram dadas sobre a data, e o local, da captação das imagens.Publiquei um depoimento por dia.
Hoje é o dia do meu Mário, e do depoimento final e o mais bonito.
Para ver todos os depoimentos publicados:
https://dotecome.blogspot.com/search/label/75%20anos%20em%202020

domingo, julho 19, 2020

Vicente Alves do Ó



No meu 75º Aniversário, há cerca de um mês,
o meu filho Mário resolveu dar-me uma prenda, em forma de supresa. Pediu a um conjunto de 27 pessoas, artistas e outras figuras públicas, que relatassem as impressões que lhes causavam algumas fotografias minhas.
Nesse grupo estão alguns velhos amigos meus mas também pessoas que só conheço pelas suas obras ou actuações.
O Mário escolheu as fotografias tendo em conta as supostas idiossincrasias de cada convidado. Poucas ou nenhumas informações foram dadas sobre a data, e o local, da captação das imagens.
Estou a publicar um depoimento por dia.
Hoje é o dia do Vicente Alves do Ó
, a quem agradeço.
Para ver todos os depoimentos já publicados:
https://dotecome.blogspot.com/search/label/75%20anos%20em%202020

sábado, julho 18, 2020

Rui Zink



No meu 75º Aniversário, há cerca de um mês,
o meu filho Mário resolveu dar-me uma prenda, em forma de supresa. Pediu a um conjunto de 27 pessoas, artistas e outras figuras públicas, que relatassem as impressões que lhes causavam algumas fotografias minhas.
Nesse grupo estão alguns velhos amigos meus mas também pessoas que só conheço pelas suas obras ou actuações.
O Mário escolheu as fotografias tendo em conta as supostas idiossincrasias de cada convidado. Poucas ou nenhumas informações foram dadas sobre a data, e o local, da captação das imagens.
Estou a publicar um depoimento por dia.
Hoje é o dia do Rui Zink
, a quem agradeço.
Para ver todos os depoimentos já publicados:
https://dotecome.blogspot.com/search/label/75%20anos%20em%202020

sexta-feira, julho 17, 2020

Pedro Passos Coelho



No meu 75º Aniversário, há cerca de um mês,
o meu filho Mário resolveu dar-me uma prenda, em forma de supresa. Pediu a um conjunto de 27 pessoas, artistas e outras figuras públicas, que relatassem as impressões que lhes causavam algumas fotografias minhas.
Nesse grupo estão alguns velhos amigos meus mas também pessoas que só conheço pelas suas obras ou actuações.
O Mário escolheu as fotografias tendo em conta as supostas idiossincrasias de cada convidado. Poucas ou nenhumas informações foram dadas sobre a data, e o local, da captação das imagens.
Estou a publicar um depoimento por dia.
Hoje é o dia do Pedro Passos Coelho
, a quem agradeço.
Para ver todos os depoimentos já publicados:
https://dotecome.blogspot.com/search/label/75%20anos%20em%202020