sábado, setembro 11, 2010

A China a meio gás

.


O governo chinês divulgou hoje um documento que dá conta dos recursos humanos existentes para o mercado de trabalho no país. Do total da população activa, mil milhões de trabalhadores (mais 112 milhões que em 2000), apenas 78 por cento têm emprego, o que indica que os restantes 22 por cento encontram-se desempregados.
A China registou em Agosto, pelo terceiro mês consecutivo, um excedente na balança comercial, desta vez de 20 mil milhões de dólares (15,7 mil milhões de euros). Nem uma subida acima das expectativas das importações, de 35,2%, impediu a China de apresentar um excedente, para o qual contribuiu igualmente um aumento de 34,4% nas exportações.
A pergunta que me ocorre ao ler estas duas notícias é a seguinte: qual seria o excedente da China, e o crescimento do PIB, se conseguisse pôr os 22% que estão desempregados a trabalhar?

.

2 comentários:

AtheisTmissionaryMan disse...

A pergunta que me ocorre ao ler estas notícias é a seguinte:

mil milhões em 1300 implica 300 milhões de não activos a 20milhões de bébés por ano até aos 15 anos dá 300milhões quer isso dizer que se consideram activos dos 12 aos 80 anos?

qual seria o excedente da China, e o crescimento do PIB, se conseguisse pôr os 22% que estão desempregados a trabalhar

é uma falsa questão
não há pleno emprego
porque teria de haver um aumento de exportações e capacidade de absorção pelos mercados mundiais

excesso de produção sem compradores
os chineses compreenderam 1929
melhor que os americanos

desde a bolha da florida em 1924
esta é a 4ª ou 5ª
e os chineses compreendem bem o princípio

produção só com escoamento assegurado

F. Penim Redondo disse...

Bem observado.

No entanto não esquecer que a China tem um mercado interno gigantesco, com muita margem de crescimento dado o elevado nível de poupança que julgo existir.