sábado, Agosto 30, 2014

Os dados e as teorias


Uma arreliadora "interrupção" no aquecimento global, que está a ocorrer desde o início do século XXI, está a levar alguns cientistas a inventar explicações para o fenómeno.
Partilho há muito, sem saber, a fundamentada opinião de João Corte-Real (publicada no Expresso de hoje)

sexta-feira, Agosto 29, 2014

SIMBIARTE







SIMBIARTE

A simbiose entre as obras de arte e os seus destinatários.

Cada visitante do museu ao passar transforma irremediavelmente as obras na sua "zona de influência"
(fotografias feitas no Museu Stedelijk - Modern Art and Design - Amesterdão) 

Manipulação sem vergonha




Nos tempos que vivemos deixou de ser possível confiar nas instituições, outrora responsáveis, como fontes de informação séria.
O bastonário da Ordem dos Médicos está obviamente lançado numa campanha contra o governo e não hesita em propalar, numa espécie de terrorismo noticioso, todas as pseudo-catástrofes que consegue inventar.
Não sei se se move por razões partidárias, corporativas ou sectárias mas a sua atitude é repugnante.
Com este tipo de assuntos, de vida ou de morte, não se brinca.

sexta-feira, Agosto 22, 2014

A frase da semana

.




A frase da semana

terça-feira, Agosto 19, 2014

Putin e Medvedev



Putin e Medvedev no Cova Funda
DN 16.08.2014

sábado, Agosto 16, 2014

Eh pá, estou a banhos


Eh pá, estou a banhos

sexta-feira, Agosto 08, 2014

Praça do Chile em 1942


Praça do Chile em 1942, três anos antes de eu nascer, vista do antigo Hospital de Arroios agora encerrado.
Pode ver-se também o início da rua Morais Soares que eu tanto calcorreei na minha juventude (eu morava na General Roçadas).
Ao alto a igreja da Penha de França, o bairro em que nasci e vivi a minha infância e adolescência, e o depósito da água.
Há 50 anos, em 1965, quando eu publicava poemas no Diário de Lisboa Juvenil, todas as semanas (salvo erro à terça-feira) descia a Morais Soares ao fim da tarde para vir à Praça do Chile comprar o Diário de Lisboa. Porquê? Porque era o local onde primeiro chegava o jornal e eu estava ansioso por saber se, nessa semana, o Mário Castrim seleccionara algum dos meus poemas para publicação.
Noto agora que o Fernão de Magalhães ainda não tinha sido colocado no seu pedestal no meio da praça. Uma réplica dessa estátua fui encontrá-la numa cidadezinha da patagónia chilena, salvo erro denominada Punta Arenas

quarta-feira, Agosto 06, 2014

Bernie Madoff



Bernie Madoff
acabei de ver um documentário sobre o caso Madoff.
Depois disso, por comparação, percebi que o caso BES é ridículo e insignificante. Quer na dimensão, quer na forma como afectou as suas vítimas, quer na incompetência dos reguladores e das instituições.
Conclusão: estas vigarices não são exclusivo do nosso país, e não revelam nada de especial sobre o regime vigente nem sobre o ambiente de negócios nacional.

quarta-feira, Julho 30, 2014

Guerra ou Paz

.


Filme "Guerra ou Paz", de Rui Simões - Depoimento incluído no DVD como extra




.

quinta-feira, Julho 24, 2014

TEJO - VERÃO









TEJO - VERÃO

sábado, Julho 19, 2014

Espírito Santo



Isto está mau até para os ricos

.

sexta-feira, Julho 11, 2014

Quem tem unhas...



Sentei-me lá fora no quintal, apreciando a brisa.
Lembrei-me de cortar as unhas, tarefa necessária e por demais introspectiva.
De repente reparei que uma formiga tinha pegado num minusculo pedaço da minha unha e corria com ele, como se fosse a bandeira de uma preciosidade qualquer.
Senti-me importante.

terça-feira, Julho 08, 2014

A perniciosa mania de sacudir a água do capote

.


A perniciosa mania de sacudir a água do capote


.

sábado, Julho 05, 2014

RENOVAÇÃO RADICAL


Se o novo líder do BES teve que vir de fora do banco por que não aplicar o mesmo critério ao PS ?
Há uma lista enorme de figuras que têm feito uma oposição muito mais aguerrida do que o Seguro e o Costa.
Aqui ficam algumas sugestões




quarta-feira, Julho 02, 2014

O espelho de uma Administração Pública

.



O espelho de uma Administração Pública 
Gerações sucessivas de políticos sem escrúpulos usaram os dinheiros do Estado para conquistar obediências, conivências e vitórias eleitorais.
Mas estes desmandos são olimpicamente ignorados pelo TC quando enche a boca com grandes princípios como a igualdade.


Uma outra dimensão do problema é a complexidade. Na Administração Pública criam-se constantemente sistemas ingeríveis. Os impostos são complexos, as leis inextrincáveis, as carreiras são inúmeras, os suplementos são às centenas, etc, etc, etc. Depois, para lidar com esta complexidade geradora de ineficiências, contrata-se centenas de milhares de funcionários que sobrecarregam os orçamentos e que geram, eles próprios, novas complexidades. É um círculo infernal.

segunda-feira, Junho 30, 2014

Oito anos

Fez ontem oito anos que a minha mãe morreu

Agricultura



Ontem, foi dia do senhor, mas fartei-me de trabalhar no campo.
Eu só uso o carro porque não tenho tractor e por vezes tenho que levar material pesado para longe da casa. Este fim de semana tive que levar as tubagens para estender a rega a umas dezenas de árvores que foram plantadas ao fundo do terreno

sexta-feira, Junho 27, 2014

O novo Seleccionador Nacional



O novo Seleccionador Nacional 
A Federação Portuguesa de Futebol resolveu renovar a equipa responsável pela selecção, mantendo-se no entanto fiel à linha estratégica do "risco ao meio".
O novo seleccionador tem fama de não tolerar qualquer indisciplina e ser exímio em técnicas motivacionais o que, à luz dos resultados recentes, parece ser o mais adequado.

terça-feira, Junho 24, 2014

Que remédio

.



sábado, Junho 21, 2014

80%



80%
do tempo do governo de Portugal é dedicado aos seus próprios funcionários.
Tabelas salariais às dezenas, carreiras inextrincáveis, comparações intersectoriais, gestão integrada de vagas, direitos adquiridos, etc, etc.
O governo é forçado a dedicar quase todo o seu tempo às birras dos polícias, ao excesso dos professores, aos estados de alma dos médicos, à crise identitária dos enfermeiros, à inoperância dos oficiais de justiça, ao Mário Nogueira, à Avoila, aos bastonários, etc, etc, etc.
E o POVO, quando chegará a vez do POVO ?

terça-feira, Junho 17, 2014

quarta-feira, Junho 11, 2014

Mindelo 1968



Mindelo 1968
em Março de 1968, jovem cadete, embarquei numa fragata para a viagem de fim de curso; Açores, Madeira e, finalmente, Cabo Verde (lembras-te Daniel ?)
No cais vários garotos esperavam os marinheiros para os mais variados "serviços". Estes tratavam dos sapatos.
Eu levava comigo uma Yashica 124, uma bela câmara que a minha namorada me emprestara.

segunda-feira, Junho 09, 2014

10 anos



Quando soarem as 12 badaladas o meu querido diário, perdão, blog fará dez anos de vida. Parece que foi ontem.

Pato de Regime

.



quarta-feira, Junho 04, 2014

Pescadinha de rabo na boca



Palpita-me que ainda vamos chegar ao ponto de ver a maioria da AR acusar o TC de usurpar as suas competências.
O Artigo 2º da Constituição estabelece a separação dos poderes mas, se o TC for acusado de actuar contra a Constituição, quem é que pode condenar o TC por comportamento inconstitucional ?


A razão para a existência de um TC é prevenir que a AR e o Governo, apesar de eleitos pelo voto popular, comecem a tomar medidas contra a Constituição. Mas este raciocínio tem um furo. Se é possível admitir que um órgão de soberania como a AR, com centenas de membros, pode desembestar então temos que admitir também que o mesmo pode suceder aos sete elementos, não eleitos pelo povo, que dão a maioria às decisões do TC. Como é que se resolve esta hipótese não prevista ?

Quando se começa a tomar decisões com base em "princípios" como igualdade, confiança, etc, entra-se num terreno eminentemente político. 

O juizes, como se pode ver pelas declarações de voto recentes, não são neutros. Também eles têm as suas concepções de vida, ideologia e interesses. As escolhas das pessoas, e os juizes são pessoas, fundamentam-se em múltiplas razões de ordem pessoal, familiar, social, etc. Como temos visto há organizações como a maçonaria e a opus dei que transvazam as fronteiras partidárias. Há fidelidades e subordinações que não são transparentes. 

O que eu acho é que o TC foi transformado pelas oposições, em razão da sua impotência, numa espécie de pequeno parlamento com maioria de sinal contrário ao da AR. 
Isso vai provavelmente, a prazo, ditar o seu desaparecimento.

terça-feira, Junho 03, 2014

Inspiração


sábado, Maio 31, 2014

Galeria 2

.




.

sexta-feira, Maio 30, 2014

Galeria

.





.

quinta-feira, Maio 29, 2014

Contra-ataque


segunda-feira, Maio 26, 2014

O embróglio do PS


O embróglio do PS
para perceber a fraqueza do resultado do PS nas eleições de ontem, em Portugal, é preciso articular com os resultados na Europa.
Tendo baseado toda a sua estratégia para resolver os problemas do nosso país numa "Mudança" na Europa, o PS não só teve uma votação pífia em Portugal como está perante a vitória europeia da direita que se propunha ajudar a derrubar.