quarta-feira, janeiro 28, 2009

O Estado da nação

.


.
.
.

O Correio da Manhã de hoje é um verdadeiro tratado sobre o Estado da nação.
O já famoso primo de Sócrates, o tal que só tinha um neurónio criativo, está em retiro na China.
É uma família problemática. O pai tem "perdas sucessivas de memória" e "depende da sua secretária pessoal", pelo que diz o irmão do primo.
As Procuradoras andam à procura das provas para incriminar Rendeiro, que se vê forçado a viver dos rendimentos.
Já o L. F. Vieira apieda-se dos pobrezinhos e resolve fazer um assado com a águia, perdão, uma Fundação.
Um filho mata o pai à machadada e duas filhas, e que filhas, são filhas da mãe (cada uma da sua).
Dias Loureiro andava "perdido na gestão do BPN", o que se compreende pois foi antes da invenção do GPS.
Por estas e por outras é que Cavaco, na foto um bocadinho esgazeado, "arrasa a redacção das leis" e eu, se fosse ele, arrasaria também uma série de outras redacções.
Enfim, um nunca mais acabar de desgraças que impede o leitor avisado de se atrever para lá da primeira página (do jornal e do país).
.

2 comentários:

Juvenal disse...

Mas o leitor menos avisado que entrasse pelo DN adentro ... ... também corria os mesmos riscos!!!

F. Penim Redondo disse...

É verdade.
Mas a capa do Correio hoje tocou-me fundo.