segunda-feira, julho 30, 2007

Petição Radares - 1000 assinaturas



A petição que lançámos em
( http://www.petitiononline.com/dotecome/petition.html )
no dia 24 de Julho, para que os limites impostos pelos radares passem de 50 para 80 km/h nos troços do tipo "via rápida", alcançou hoje as mil assinaturas.

Em pleno período de férias e ainda antes de os lisboetas multados terem começado a receber as notificações.

António Costa toma posse depois de amanhã...
.

6 comentários:

Joana disse...

Descubra a diferença

joana

F. Penim Redondo disse...

Quando a razão falha...

Jorge disse...

Acrescentaria apenas mais um. O radar do prolongamento da Avenida Estados Unidos da América, nos dois sentidos, junto ao Feira Nova da Bela Vista. É absurdo circular a 50km/h naquela artéria, com características de via rápida, três faixas e na qual é proibido o atravessamento por peões.

Paulo Antunes disse...

Bom vídeo Joana!

Alias, apelava a quem tenciona assinar que tb veja este vídeo.

E leia com atenção esta página.

Tenha consciência que todas estas avenidas têm cruzamentos e/ou passagem de peões. Por exemplo, em 2005, a Av. Infante D. Henrique teve 19 atropelamentos, 222 colisões e 51 despistes...
Fonte

E depois assine em consciência.
PA

Luís Fonseca disse...

O limite de 50 km/h é de facto aborrecido para nós os automobilistas, mas nas artérias onde haja atravessamento de peões não vale a pena estarmos a aumentar o limite, pois aumenta em muito as possibilidades de atropelamentos e as consequências dos mesmos. Julgo que também existem questões legais, pois a CML só por si não pode determinar uma velociadade máxima superior ao permitido no código dentro das zonas urbanas. É natural que essa velocidade venha a ser corrijida, em alguns dos radares, mas só em zonas sem peões. O que se podia fazer nos radares era criar uma margem de tolerância de modo a que eles só registassem quem passasse a 55 ou 60 km/h, para contornar pequenos descuidos ou más aferições do velocimetro. Assim acabava a suspeita (que eu partilho) que os radares são simples aparelhos de caça à multa, sem qualquer tipo de tolerância e sem qualquer interesse pedagógico.

Joana disse...

Caro Luís, os radares permitem fotografar os carros que circulem em excesso de velocidade 100 metros após a luminosa e muito visível placa indicadora de radar e têm uma tolerância de cerca de cinco por cento em relação ao excesso de velocidade. É o que vem nas notícias e deu na reportagem da RTP (existe uma correcção para baixo depois de medida a velocidade se não me engano por obrigatoriedade da lei). Quem fala na "caça à multa" esquece sempre de referir estes dois factos.
Joana