segunda-feira, janeiro 07, 2008

Os rendimentos dos dirigentes de empresas são desproporcionados em relação aos dos seus trabalhadores - Parte II

Acho que, por razões que se prendem com o aspecto gráfico e com a impossibilidade de corrigir os comentários inseridos, as intervenções relativas aos posts não são de fácil leitura, nem proporcionam uma discussão agradável. Sei que se pode dar a volta a isto clicando no cabeçalho do post e lendo os seus comentários como se fosse um texto corrido. Resta, no entanto, para quem os insere o problema de poder ir corrigindo o seu português, como vulgarmente faço em relação aos post que insiro.
Este intróito maçador visa unicamente justificar porque volto ao local do crime, ou seja, porque insisto num novo post sobre a Mensagem de Ano Novo de Cavaco Silva.
Depois de uma leitura mais atenta das intervenções do F. Penim Redondo (FPR), e para isso fiz aquilo que disse, transformei o post mais os seus comentários em texto corrido, reconheço que lhe respondi um pouco ao lado, apesar de achar que no fundo andamos mais ou menos a dizer o mesmo.
Assim, FPR diz que a parte da Mensagem relativa aos rendimentos desproporcionados dos dirigentes das empresas são mais morais e profissionais do que sociais, como me assaca, citando o último parágrafo do meu texto.
A verdade, é que a minha intenção ao escrever este post foi por um lado criticar as posições ultraliberais dos intervenientes de direita na Quadratura do Círculo e por outro, apresentar uma outra interpretação para aquela parte do discurso, ou seja, a consonância de Cavaco com o discurso da Igreja. Ora este é essencialmente moral: o excesso de dinheiro é uma forma de nos deixarmos tentar pelo Diabo. A que Ela junta igualmente preocupações sociais: os que têm muito devem ajudar os mais desfavorecidos.
Portanto, aquilo que eu referi como preocupações sociais, refere o FPR como morais, mas a ideia parece-me ser a mesma. Por outro lado, como ele sabe a Igreja oficial nunca foi anti-capitalista, por isso seria estultice nossa esperar que Cavaco condenasse os lucros dos accionistas.
Resta as motivações que FPR chamas profissionais. Os gestores estão a ganhar de mais para o trabalho que desempenham, no fundo ele confunde-os com os trabalhadores que estão sob as suas ordens, não passando, tal como estes, de simples assalariados. Ao contrário do que prometi pus-me a consultar a literatura disponível sobre o assunto e irei igualmente fazer um post sobre isso.
Mas antes voltaria a outra interpretação daquela passagem da Mensagem de Cavaco, que eu tinha já aflorado quando citei os argumentos de alguns dos intervenientes no Expresso da Meia-Noite e que hoje António Vitorino, no programa Notas Soltas, desenvolveu mais. Esta crítica aos rendimentos dos dirigentes das empresas começou a ser feita nos Estados Unidos, por causa de uma firma que foi à falência, e foi retomada recentemente pelo Governo alemão. Ou seja, não resulta de qualquer apreciação moral ou social mas sim de tornar mais transparente a gestão das empresas, de modo a que aqueles que compram as suas acções na bolsa tenham a informação clara sobre como as mesmas são geridas. Estamos pois perante um claro programa de melhoria de gestão do capitalismo. E isso também está expresso no meu texto, quando refiro que os nossos liberais de trazer por casa não compreendem estas exigências.
Portanto, apesar do FPR achar que eu me enleio na Mensagem do Cavaco Silva, descobrindo preocupações sociais onde ele julga que elas não existem, eu respondo-lhe que tudo aquilo que ele criticou estava já lá inserido, provavelmente de forma pouco visível.

4 comentários:

F. Penim Redondo disse...

Estás tramado comigo, pá...

Penso que tu chamas ultra-liberal a todo o bicho-careto, sem critério. Se queres saber eu até acho que, em Portugal, essa raça deve ter muito poucos exemplares.
Aqui não há cão nem gato que não viva de favores do Governo ou de outra instância oficial qualquer.
Liberais só de garganta.

Se fossem liberais a sério davam toda a liberdade aos empresários para nos salvarem. Mesmo que fosse preciso baixar os salários/prémios dos gestores.

Eu leio as reacções que tu referes noutro plano. Trata-se da tensão, sempre presente, entre os intelectuais/técnicos e os empresários/self-made que os empregam como gestores (e que ganham incomparavelmente mais).

Tu não sabes muito sobre isso pois foste sempre um servidor público, deves perceber mais é de burocratas e carimbos (eh,eh,eh).

Ulisses disse...

Sr Fernando

Sou um jovem brasileiro de esquerda, meu nome é Ulisses, mas uma esquerda diferente, sempre me preocupei em me despojar de dogmatismos, e analisar criticamente marx, quando li o que o senhor escreveu sobre as novas bases materiais para assentar uma nova relação de produção, percebi que tem as mesmas idéias que a minha, diz marx que quando as forças produtivas avançam em um patamar que é entravada pelo modo de produção vigente, acarreta em uma contradição inerente a ordem culminando em uma revolução social para deliberar as mesmas a continuar desenvolvendo, pois é eu analisando as condições materiais objetivas, e como trabalho em um instituto de pesquisas tecnologicas aqui em São Paulo, percebi que a proposta de um nanotecnologo americano Eric Drexler, de fabricação molecular, nanofábricas é o que pode superar o capitalismo, essa engenharia molecular sera possivel produzir tudo em uma fabrica pessoal que basta muni-la de energia elétrica e algumas moleculas, elas reorganiza os atomos, para qualuqer produto que desejas e o melhor pode se replicar, estou escrevendo uma teoria que mistura marx com a nanotecnologia drexleriana, um sociologo aqui esta gostando muita da tese, como o senhor tem a mesma preocupação que a minha, dificil achar na esquerda mundial que esta mais preocupada com o aspecto politico do que o tecnologico, gostaria de conversar com o senhor sobre, talvez possamos fazer algo para acelerar essa tecnologia e nos ajudar e preparar para uma sociedade em que se abole as relações de troca e a acumulação e concorrencia

Abraçoss aguardo contato

16:30


ulisses disse...
ops heheh meus contatos

meu e-mail:

ulissesmarioto@uol.com.br

meu msn:

ulisseshmarioto@hotmail.com

Meu orkut:

ulisses henrique

Jorge Nascimento Fernandes disse...

Já tens companhia. Entretém-te que eu não estou para te dar guita. Hoje resolvi fazer um blog aqui vai o novo endereço http://tric-nitrix.blogspot.com/ . Qualquer dia, quando ganhar asas, deixo de te vir maçar com os meus pensamentos de esquerda.

F. Penim Redondo disse...

Força Jorge, vou linkar o teu blog a partir do dotecome.

Se pensas que te livravas das minhas críticas criando um blog estás bem enganado, eh eh eh...