quarta-feira, junho 27, 2012

Congresso Democrático das Alternativas




Congresso Democrático das Alternativas
Nos últimos 30 anos, de vez em quando, aconteceram erupções ou dissidências deste género. Muitas. Todas morreram de inanição, já não são sequer notícia. Porquê? Porque não partem de propostas e utopias. Limitam-se a mastigar vagas ideias de unidade como se fossem panaceia para a renascença de uma esquerda que se deixou cercar pelo anacronismo.

4 comentários:

Edgar Carneiro disse...

Mais parece uma imitação caseira do Syriza, para alargar o BE e reciclar (lavar) uma parte do PS.
Certamente, haverá alguma boa vontade e muita ilusão pelo meio ... mas até de boas intenções já andam os trabalhadores cheios.

Anónimo disse...

O que é mesmo o que aqueles três estão a cozinhar?

Luis disse...

Que diabo. Temos um PCP

fiel aos seus princípios, à sua cartilha, ao seu modelo socio-económico, à sua ideologia c. raizes no marxismo leninismo; um PS que oscila entre a social-democracia e as piruetas conjunturais de um centrismo que roça o liberalismo; um BE que se aproxima de um Syriza lusitano e que é, de facto, a expressão politica de um movimento de fractura social congregando correntes da esquerda desalinhada do socialismo ortodoxo. Ainda há espaço à esquerda ?? Luis Blanch

Rogério Pereira disse...

Bom..., vou com várias opiniões. Não posso me queixar!