segunda-feira, maio 20, 2013

O triste Estado a que a esquerda portuguesa chegou.



O triste Estado a que a esquerda portuguesa chegou.
Resigna-se a ser liderada pelo coveiro dos seus sonhos insurreccionais.
Na sua fase senil, Soares imagina-se a tirar de novo o socialismo da gaveta.


.

3 comentários:

Rogério Pereira disse...

... com a mão direita...

manécas Martins disse...

Eu ainda me lembro quando marchava na praça do comércio,ele ao lado do horrivel salazar e cerejeira.Grande palhaço!! Que comtribuio para que Portugal chegasse ao que se està a ver. Os advogados na politica so servem para roubar os seus concidadaos,isso em todos os paises do planeta.

Luis Blanch disse...

Não há dúvida que o capitalismo tem mudado muito nas tres ultimas décadas.No entanto, por maiores que tenham sido as transformações,há uma coisa que o capitalismo ainda não inventou: como criar riqueza económica, criar excedente e,em particular,criar lucros a partir do nada. A riqueza económica é e será resultado do trabalho produtivo.Porém ,no capitalismo de hoje vemos com clareza que os rendimentos especulativos surgem como resultado da pr´pria natureza do capital,daquilo que é quasi uma propriedade milagrosa que os neo clássicos apodavam de produtividade marginal do capital. è a verdade ilusória do capital especulativo;Parece gerar a sua rentabilidade mas de forma parasitária.. e aqui estamos