terça-feira, agosto 30, 2016

Feira de Grândola 2016






Feira de Grândola 2016

quinta-feira, agosto 25, 2016

Atrás do Azerbaijão

Atrás do Azerbaijão
A realidade do nosso desporto (sem futebol, claro)
Os atletas não têm nada que se sentir atingidos pela objectividade destes números. Os culpados são outros.

segunda-feira, agosto 22, 2016

Tarde de Verão no cinema



Tarde de Verão no cinema
o filme escolhido foi "Regresso a Ítaca" de Laurent Cantet (o excelente realizador de "O Emprego do Tempo" e "Recursos Humanos").
Um grupo de amigos reencontra-se ao fim de muitos anos num telhado de Havana.
O tema da fuga do país está sempre presente. Assim como as ilusões políticas desfeitas e a sua influência nos destinos pessoais.
Num percurso sinuoso sucedem-se as recriminações, as revelações e as perplexidades.
Pode dizer-se que uma cena parecida podia, relativizada, ter lugar num café de Lisboa entre velhos militantes.
No fim da noite a única coisa que resta é uma amizade dolorosa que não se pode perder.

quarta-feira, agosto 17, 2016

terça-feira, agosto 16, 2016

Aflicções


terça-feira, agosto 09, 2016

O fim do desemprego, e não só




O fim do desemprego, e não só

A proposta que vou apresentar é um ovo de Colombo. Até faz impressão pensar “como é que nunca ninguém se lembrou disto?”.
No entanto é de execução simples e a sua eficácia está comprovada, na prática, há décadas.
Faz-se assim:
1. Legisla-se uma nova entidade, o “sector privado” em paralelo com o “sector publico”. O "sector privado" será uma espécie de cúpula de todas as empresas do país.
2. O “sector privado” adoptará em tudo o que for possível as regras do “sector publico”
3. Não haverá portanto empregados da empresa A ou da empresa B, mas sim empregados com vinculo ao “sector privado”. Os “funcionários privados”.
4. Quando alguma empresa for à falência ou feche, por qualquer motivo, os seus “funcionários privados” em vez de irem para o desemprego serão recolocados pelo “sector privado” respeitando as regras estabelecidas em termos de localização e preservando os direitos adquiridos.
5. Será aprovado na AR um “Estatuto do Trabalhador em Funções Privadas” para definir as carreiras e o inevitável progresso dentro delas.
6. Em caso de abrir uma vaga em qualquer ponto do país, quer se trate de jardineiro, cozinheira, gestor ou qualquer outra, deverá ser aberto concurso nacional para o respectivo preenchimento.

quarta-feira, agosto 03, 2016

Afinal não tem importância nenhuma

Quando tínhamos um governo neoliberal, que dizia estar a baixar o défice, o camarada Costa respondia que o importante era a dívida, que continuava a aumentar. Afinal agora já não tem importância nenhuma