quinta-feira, maio 28, 2015

quinta-feira, maio 21, 2015

As 21 causas do Costa


O problema não são as causas mas sim as consequências
Cada vez que Costa promete há alguém que tem que pagar

terça-feira, maio 19, 2015

Uma tragédia nas TVs



Uma tragédia nas TVs
hoje, como é hábito, os exames do 4º ano foram apresentados com dramatismo, com repetidas perguntas sobre o nervosismo feitas às crianças.
Felizmente são essas mesmas crianças que revelam bom senso e se apressam a desdramatizar as provas.
Para muitos o dia dos primeiros exames é mesmo um dia de festa, o acesso a um novo estatuto, que as crianças legitimamente vêem como uma coisa positiva.

sábado, maio 16, 2015

Homenagem a Seguro


Homenagem a Seguro
este homem foi apunhalado pelas costas.
Disseram que não descolava mas o piloto que o substituiu no cockpit está em greve há vários meses e o avião corre o risco de aterrar nos Alpes.
O silêncio que Seguro tem mantido é de uma enorme dignidade se atentarmos na lista de ex-dirigentes despeitados que pululam e destilam nas televisões, como é o caso de Marques Mendes, prof. Marcelo e a Manuela Ferreira Leite.
O Passos Coelho não tem sorte nenhuma com os antepassados.

quinta-feira, maio 14, 2015

FLASHBACK, o livro


Já toda a gente sabe que tenho a mania de coleccionar máquinas fotográficas antigas (século XX) e de fotografar com elas.
Passei os últimos três anos a fotografar com mais de 300 câmaras fotográficas e para o efeito usei cerca de 20 tipos de rolos de filme diferentes, alguns dos quais deixaram de se produzir há décadas.
Agora estou a pensar publicar um livro que mostre essa aventura fotográfica, apresentando as máquinas lado a lado com as fotografias que elas produziram.
Nesse sentido, lancei um crowdfunding em que o apoio constitui uma pré-encomenda do livro chamado Flashback, bilingue (português/inglês), e com cerca de 160 páginas.
Neste mecanismo crowdfunding se o projecto, por qualquer razão, não se realizar o dinheiro é devolvido às pessoas.
Se estiverem interessados em viabilizar esta iniciativa as modalidades de pré-encomenda e de pagamento podem ser vistas neste site, bastando escolher uma das várias recompensas atribuídas aos apoiantes

segunda-feira, maio 11, 2015

Está a fazer 50 anos




Está a fazer 50 anos
e eu tinha, na altura, 19 (quase 20).

sexta-feira, maio 08, 2015

Isto interessa ao António Costa




A confirmar-se a maioria para os Conservadores, esta é a primeira vez em 60 anos que um primeiro-ministro é reeleito com maior número de votos do que à primeira.

.

terça-feira, maio 05, 2015

ÀFRICA


Ver a página do Kai Krause
http://kai.subblue.com/en/africa.html

À ESPERA DE GODOT



À ESPERA DE GODOT
Luis Menezes Leitão
Ionline, 05/05/2015
Foi seguramente uma coincidência feliz que o lançamento da candidatura de Sampaio da Nóvoa tenha ocorrido no Teatro da Trindade, onde passa a peça “à espera de Godot”. Na verdade, a política de António Costa cada vez mais parece o teatro do absurdo. Primeiro, o PS anuncia com pompa e circunstância uma nova política económica elaborada por 12 economistas qualificados, a qual, no entanto, situa o PS à direita, já que apenas modera a austeridade. António Costa diz que aquilo não é a Bíblia. Em seguida, o PS lança um desconhecido, Sampaio da Nóvoa, para Belém com um discurso claramente anti-austeridade. António Costa não comparece. Mas quando um jornalista escreve um artigo inócuo, embora crítico, António Costa manda-lhe um sms ameaçador, dizendo que não lhe admite “julgamentos de carácter”. Pelos vistos, António Costa está convencido de que pode ser eleito primeiro-ministro sem que o seu carácter seja julgado e escrutinado.
Se isto é assim, a campanha do PS vai parecer-se com o “à espera de Godot”. Toda a gente vai falar de António Costa sem que ele alguma vez apareça nesta peça. Os economistas surgiram com propostas por sua iniciativa, o candidato presidencial lançou-se sozinho, e António Costa, se alguma vez aparecer, será para ameaçar os jornalistas que se atreverem a falar dele. Pelos vistos, o PS, em lugar de uma campanha alegre, vai fazer uma campanha absurda. Mas, assim como Godot nunca chega, duvido que desta forma António Costa chegue a algum lado.

segunda-feira, maio 04, 2015

1970, Luanda




acabada a comissão na Guiné mandaram-me regressar a casa, num petroleiro, via Luanda!!!
Há dois anos que não via Lisboa.
Foi muito penoso ter a sensação de me afastar quando ansiava por regressar.
Estava quase a fazer 25 anos

sexta-feira, maio 01, 2015

Um cenário muito oportuno



Um cenário muito oportuno
estou quase a fazer os 70 e uma década dava-me muito jeito